em Artigos

Os funcionários já não dependem da TI para fornecimento de tecnologia. Funções de data center são terceirizadas, os trabalhadores cada vez mais usam as mídias sociais, as ferramentas móveis e a nuvem… Não é de estranhar que muitos CIOs estejam preocupados de estarem perdendo o controle. Mas enquanto muitos especialistas já escrevem o obituário dos CIOs, a Forrester acredita que essas mudanças oferecem aos líderes de TI a oportunidade de se tornarem mais influentes, apoiando e facilitando as necessidades do negócio. Mas para ter sucesso, é preciso:

 1. Investir em resultados de negócios, e não apenas nos requisitos de negócio.

Em vez de seguir cegamente as ordens para entregar a tecnologia, a TI precisa atuar como um parceiro de negócios para otimizar o portfólio mais amplo de tecnologia. CIOs devem medir o seu sucesso através do rastreamento do seu impacto nos resultados, tais como crescimento de receita e envolvimento do clientes.

2. Concentrar-se em capacitação e inovação, não apenas na execução.

CIOs bem sucedidos criam oportunidades para a organização inovar e estão dispostos a correr riscos com tecnologias disruptivas. Pelo incentivo à inovação e fornecimento de plataformas tecnológicas que contribuam para o desenvolvimento do produto, os líderes de TI ajudam a impulsionar o crescimento.

3. Ser um orquestrador de serviços, e não apenas um fornecedor de tecnologia.

CIOs precisam mudar radicalmente o modelo de entrega de TI. Fundir o modelo atual com um novo modelo de serviços compartilhados com outras funções corporativas. Fazer a tecnologia ser consumida como um serviço de negócio. O CIO será responsável pela entrega do serviço, independentemente do local em que o serviço está sendo originada.

Ser um parceiro de negócios melhor, oferecer um cardápio de TI mais flexível, trocar um não pelo “podemos, desde que..”é uma transição difícil para um departamento de TI tradicional, mas necessária.

 

(*) Khalid Kark é vice-presidente e diretor de pesquisa da Forrester Research.

(Fonte: http://cio.uol.com.br/gestao/2011/10/17/tres-passos-para-estreitar-a-parceria-entre-as-areas-de-ti-de-negocios/)

 

Veja também : Inovação – Um discurso ou uma estratégia?