Em Artigos

Business Intelligence , Inteligência de Negócio ou simplesmente BI é um termo utilizado para sistemas de suporte a decisão com foco no monitoramento do desempenho de processos operacionais, táticos ou estratégicos de uma empresa ou corporação.
Esses processos podem ser monitorados por meio de métricas, Indicadores de Desempenho ou KPIs e agrupados pelo período de tempo e estrutura de dados necessária para responder dinamicamente as questões de negócio suportados por esses processos.
Uma outra característica marcante e resultante do Business Intelligence é a agilidade de apresentar essas métricas e indicadores de desempenho através de Painéis de Controle ou Dashboards com alertas,gráficos, tabelas, mapas e um conjunto de análises de negócio que ajudam os profissionais a otimizarem o processo de tomada de decisão de uma forma simples, rápida e eficiente.
Traçando um paralelo para os termos práticos de uso deste sistema no e-commerce, podemos dizer que, apesar de o momento para o setor (em expansão), ser de fato animador, os resultados poderiam ser ainda melhores se alguns problemas de estrutura dessa plataforma web fossem resolvidos.
Atualmente, muitas vendas são perdidas no meio do caminho, seja pela desistência e desinteresse do consumidor, ou pela dificuldade encontrada por ele para finalizar a compra. O problema é que muitos sites são desenvolvidos em plataformas obsoletas que não permitem otimizações e aplicação de técnicas e estratégias para melhorar o funil de conversão, ou recuperação do carrinho, o que impossibilita o trabalho e sucesso da empresa.
É exatamente neste ponto que se aplica a praticidade do Business Intelligence (BI). Uma solução estratégica para não perder oportunidade de entender o comportamento do consumidor que visita seu e-commerce.
Com um relatório específico será visível quais são os locais onde o usuário desiste da compra, ou por onde está saindo do site. Com o relatório é possível ainda criar um funil e entender onde se pode melhorar, seja no layout, apresentação do conteúdo, nas próprias funcionalidades da loja, navegação, preço, entre outros fatores.

Fonte: Mundo do Marketing